quinta-feira, 25 de junho de 2009

Conto Zen



Quando curiosamente te perguntarem, buscando saber o que é Aquilo,
Não deves afirmar ou negar nada.
Pois o que quer que seja afirmado não é a verdade,
E o que quer que seja negado não é verdadeiro.
Como alguém poderá dizer com certeza o que Aquilo possa ser
Enquanto por si mesmo não tiver compreendido plenamente o que É?
E, após tê-lo compreendido, que palavra deve ser enviada de uma Região
Onde a carruagem da palavra não encontra uma trilha por onde possa seguir?
Portanto, aos seus questionamentos oferece-lhes apenas o silêncio.

Silêncio - e um dedo apontando o Caminho.

Namaste

5 comentários:

tereza ferraz disse...

Excelente Marcos!
Abraços

tereza ferraz disse...

(consegui postar teu blog no meu)

Norma Villares disse...

Excelente Marcos, estes contos ajudam a nova educação que devemos construir. Abraços sublimes

Marcos Takata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Takata disse...

Verdade, estes contos ZEN são interessantes. Obrigada Tereza