domingo, 11 de outubro de 2009

KOAN




Certa vez, disseram o seguinte:
“Zen é como um homem pendurado num alto galho de árvore pelos dentes, sobre um precipício. Suas mãos não podem alcançar o galho, seus pés não podem se apoiar em outro ramo".

Um homem sob a árvore, pergunta:

- Para onde fica o que fica, e porque fica?
Se o homem na árvore não responder, ele falha; e se ele o fizer, ele cairá e perderá a vida.

Assim lhes pergunto:

- O que deve este homem fazer?

Pense!

Namaste

9 comentários:

Maria José disse...

Confesso que tenho pensado a respeito e não encontro a resposta. Acho que está profundo demais para o meu nível atual de entendimento. Depois voltarei para ler outros comentários e quem sabe, possa ter algum que me elucide o pensamento. Beijos.

palavras disse...

Ainda mais acho que já penso demais.

um abraço
palavras

tereza ferraz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tereza ferraz disse...

Ola Amigo!
Pensar?
Não.
Soltar –se da mente...Soltar-se!
Retirei o comentário por erro gratifico

angela disse...

Concordo com Terza.
beijos

Marcos Takata disse...

Um Koan é para pensa, um dia, um mês, um ano, uma vida. SE não encontrar a resposta, parta para outro KOAN.

Continuem
Namaste

Sassá Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sassá Luz disse...

Minha mãe e meu irmão entende disso, hahaha. Eu nun entendo nada. Ficam lá pensando sobre o som da palma. Bj

Viveka disse...

Marcos, to acompanhando seu blog. Li esse texto sobre o KOAN, e fiquei a pensar, nada saiu. Vou levar pra casa, depois falo.
Namaste
Bj